domingo, 6 de novembro de 2011

...

Mãe que é mãe sente antes de saber. A minha sabe perfeitamente que, apesar de eu não pertencer àquele tipo de pessoas que começa a planear a refeição pela sobremesa, quando o assunto é arroz doce a conversa é logo outra.
Ontem apetecia-me arroz doce, mas não me apetecia desarrumar a cozinha que tanto trabalhinho me tinha dado a arear. Ao lanche tentei trapacear o apetite com dois caladinhos que a santa da minha avó me tinha enviado. Andei enganadinha até hoje a pensar que tinha conseguido ser mais forte que a gula, mas não... A minha mãe acabou de me contar que esteve a fazer arroz doce segundo uma receita nova que tinha resultado muito bem e à medida que ela falava eu desligava-me dos ingredientes e dos tempos de cozedura e só sentia água a crescer-me na boca.
Seria tudo bem simples se eu pudesse passar lá em casa mais logo para (a)provar e copiar a receita. Está visto que mais dia menos dia vou ter de tratar deste assunto...

1 comentário:

AVOGI disse...

quando tratares do assunto envia-me uma taça.ADORO
kis :=)