quarta-feira, 27 de abril de 2011

Mamãe, não tem emenda



Já ninguém se choca com as mentiras uma vez que elas nos entram olhos e ouvidos dentro na base do dia-a-dia.

Bem que todas as mentiras e respectivos autores podiam ter origem numa história assim.

Tudo explicadinho aqui e grátis. É só mesmo ir!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

...


Todas as constipações que consegui fintar durante este inverno vieram a transformar-se numa gripe de primavera.
Tenho dores de norte a sul e não me apetece ir trabalhar amanhã.

Do presente e do que se deseja para o futuro


(...)Só há liberdade a sério quando houver
a paz o pão
habitação
saúde educação
só há liberdade a sério quando houver
liberdade de mudar e decidir
quando pertencer ao povo o que o povo produzir.

Liberdade, Sérgio Godinho

domingo, 24 de abril de 2011

...


Quem disse que o
plano b era uma segunda opção?
Link

Vai das sortes [já dizia a minha avó]

Será só a mim que calha SEMPRE a mais simpática de todas as funcionárias da Sephora?

Se é não me lixem, tem de haver alguma mensagem subliminar a ler nesse comportamento. Logo a mim, caraças que me custa tanto entender palavras com mais de três sílabas e não dou uma para a caixa nessa coisa de decifrar enigmas.
Enigmas e bases. Lá na parvónia onde eu moro não há lojas de beleza, daí que a pessoa se confunda um bocado na hora de escolher uma base. Vai que para complicar a coisa ainda apareceram umas bexigas na cara vindas sabe Deus de onde... Uma salsada de marcas e de produtos, a canseira que é ir à cidade mais o dinheirão gasto e nem a minha boa educação puseram um arzinho de sua graça na cara da menina. Sem desamarrar a burra lá me mostrou dois feitios do que lhe pedi, não sem antes eu ter esgotado todo o meu delicado parlapié em notáveis metáforas para não dizer na hora que pretendia uma cobertura suave, bem diferente do estuque avermelhado que ela tinha na cara.
Decidi-me por uma base, mais o presente atrasado do dia do pai e outro adiantado para o dia da mãe. Espetei-lhe o vale de desconto acompanhado do cartão de cliente. Examina o cartão e lança mais um olhar de soslaio porque não tenho cara de António. Certifiquei-me do valor do desconto, recusei as amostras dos perfumes e retribui o sorriso amarelo. O António não aprecia - atirei - e nem me voltei para ver a reacção dela.

terça-feira, 19 de abril de 2011

domingo, 10 de abril de 2011

...

Dois dias a lutar contra uma dor de cabeça incessante, tensão nas costas, mal-estar do corpo e dessassossego da alma. Parece coisa de gente maluca, mas depois de tantos dias embrenhada entre prazos e papéis parece-me desconfortável não tê-los entre mãos há apenas 48 horas. Qual dependência emocional que me altera o humor e me dificulta a adaptação a um novo [e momentâneo] ritmo de vida, eu chamo a isto pagar a factura.

Preciso de mudar de ares.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Easter Break - a luz ao fundo do túnel


Notas, pautas, fichas trimestrias... Está tudo pronto. Finalmente começo a ver uma luz ao fundo do túnel - facto que, obviamente, teve direito à devida comemoração.


O sol

e

um gelado de limão.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Motivação precisa-se!



É mesmo isto, mas com especial relevância nas próximas duas semanas já que a pessoa está que não se aguenta para estrear o pézinho no areal vesão 2011.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Easter Break


Ainda falta uma semana, mas enquanto ela chega e não chega vamos treinando nos chocolates.

Antes assim do que dar-me um estrepaço...

sexta-feira, 1 de abril de 2011